Views

AVISO LEGAL:

As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.

O que são Doenças Raras?

As Doenças Raras são caracterizadas por uma ampla diversidade de sinais e sintomas e variam não só de doença para doença, mas também de pessoa para pessoa acometida pela mesma condição.

O conceito de Doença Rara (DR), segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), são doenças que afetam até 65 pessoas em cada 100 mil indivíduos, ou seja, 1.3 para cada 2 mil pessoas.

Existem de seis a oito mil tipos de Doenças Raras, em que 30% dos pacientes morrem antes dos cinco anos de idade; 75% delas afetam crianças e 80% têm origem genética. Algumas dessas doenças se manifestam a partir de infecções bacterianas ou causas virais, alérgicas e ambientais, ou são degenerativas e proliferativas.

DTNs - Infecções por Trematódeos

DTNs - Infecções por Trematódeos causadas por alimentos


Os Trematódeos são vermes parasitas pertencentes ao filo Platyhelminthes (platelmintos). Classificados cientificamente como Classe Trematoda.

Características principais dos trematódeos

- Possuem corpo simples.

- São vermes acelomados (cavidade embrionária revestida por mesoderme).

- Possuem corpo com formato achatado.

- São animais parasitas de seres humanos e outros animais.

- Tem duas ventosas (uma ao redor da boca e outra no ventre), usadas para fixar seu corpo no hospedeiro.

- Possuem simetria bilateral.

- Não possuem sistema circulatório e respiratório.

- Presença de película protetora na epiderme.

- Possuem sistema digestório incompleto.

Ciclo de vida (exemplo: Schistosoma Mansoni)

Os trematódeos adultos (fêmeas) produzem ovos que são colocados no hospedeiro definitivo (homem).

Os ovos se misturam as fezes no intestino humano. Estes, ao serem eliminados com as fezes e entrarem em contato com a água, eclodem, fazendo nascerem larvas.

As larvas podem entrar em caramujos (gênero biomphalaria) e se reproduzirem, dando origem a milhares de outras larvas chamadas de cercárias. Estas podem sair do caramujo (hospedeiro intermediário) e penetrar na pele humana, atingindo a corrente sanguínea e o sistema hepático, aonde vão se desenvolver até a fase adulta e sexuada.


Fotos no Google


Envie seus comentários e sugestões e compartilhe este artigo!
brazilsalesforceeffectiveness@gmail.com
Tumblr Brazil Salesforce Effectiveness SFE® Instagram Brazil Salesforce Effectiveness SFE®


✔ Brazil SFE®✔ Brazil SFE®´s Facebook´s Profile  Google+   Author´s Professional Profile  ✔ Brazil SFE®´s Pinterest       ✔ Brazil SFE®´s Tweets

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vitrine